logo Plural Adminsitradora de Benefícios

CAPITAIS

4020-2148

DEMAIS REGIÕES

0800-020-2149

SAC - WHATSAPP

21 99600-5046

TELEVENDAS - WHATSAPP

21 99598-1421

A insônia crônica afeta região do cérebro ligada à emoção

Sofrer com insônia pode danificar o cérebro, especialmente partes relacionadas à emoção e à consciência. Segundo o estudo publicado pelo periódico científico Radiology, essa pode ser a explicação para pessoas se sentirem mais depressivas após uma noite mal dormida.

De acordo com pesquisas, pessoas que sofrem insônia concentram lesões no hemisfério direito, região responsável por controlar a emoção. Médicos também notaram uma significativa redução da matéria branca presente no tálamo, área capaz de regular a consciência, o sono e o estado de alerta.

De acordo com os pesquisadores, quanto mais grave é o quadro de insônia, mais danificada a área de matéria branca fica. Além disso, perceberam que os pacientes apresentavam corpo caloso (seção que liga os dois hemisférios) não estava funcionando de forma eficaz – o que poderia estar relacionado com perturbações emocionais e do sono em pacientes com insônia primária, o que significa que essa alteração pode estar relacionada ao humor deprimido nestes pacientes.

Por isso, quem sofre com insônia crônica pode apresentar uma série de problemas, como distúrbios da memória e concentração, ansiedade, depressão, irritabilidade, sentimento de insatisfação constante, baixo rendimento profissional, prejuízo do convívio social e aumento do risco de acidentes com veículos automotores.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 35 milhões de pessoas no Brasil têm o problema, a maioria delas do sexo feminino. Ter uma boa qualidade de sono, além revigorar as energias, é essencial para manter a saúde em dia. Se você sofre com a falta de sono, procure seu médico para investigar se necessita de tratamento.

Fonte: site Minha Vida


voltar

ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS