logo Plural Adminsitradora de Benefícios

CAPITAIS

4020-2148

DEMAIS REGIÕES

0800-020-2149

SAC - WHATSAPP

21 99600-5046

TELEVENDAS - WHATSAPP

21 99598-1421

Mitos e verdades sobre a trombose

Cada vez mais comum nos dias de hoje, a trombose pode ser desencadeada por alguns fatores que vão desde o uso de anticoncepcionais até longas viagens de avião.

A Trombose Venosa Profunda (TVP) ocorre quando um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias obstrui e inflama a parede do vaso. Além do bloqueio de fluxo de sangue, existe grande risco quando o coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea (processo de embolia), o que pode ocasionar lesões graves.

Existem alguns fatores considerados de risco, como ficar sentado por muito tempo (em caso de viagens), passar muito tempo deitado, infecções gastrointestinais e até insuficiência cardíaca pode levar ao quadro.

Confira o que é verdade e o que é mito em relação à trombose:

 

É VERDADE:

  1. É possível prevenir a trombose tomando alguns cuidados, como se exercitar ou fazer pequenas caminhadas regularmente, além de controlar o peso.
  2. Os membros inferiores são os locais mais comuns de trombose, e os principais sintomas são o edema (inchaço), a vermelhidão, a dor e o calor local.
  3. O exame de imagem é essencial para o diagnóstico, por isso é imprescindível sua realização sempre quando há suspeita clínica, para que se possa confirmar e localizar o coágulo.
  4. Gestantes podem desenvolver trombose. O corpo da mulher passa por uma série de mudanças durante a gravidez e, com a elevação da taxa de hormônios, o aumento das substâncias pró-coagulantes no sangue também aumenta a pré-disposição da doença (o resultado é um risco seis vezes maior de trombose durante a gestação).
  5. A pílula e o cigarro elevam o risco da trombose quando existe predisposição para a doença. O anticoncepcional por ser composto de hormônios como estrogênio e progesterona, e o cigarro por conter substâncias pró-coagulantes.
  6. O anticoncepcional não é uma das principais causas da trombose. Existe de fato relação do uso dos anticoncepcionais com o tromboembolismo venoso, porém há apenas aumento do risco.
  7. Viajar de avião aumenta o risco da doença, embora essa associação seja mais séria no caso de voos longos, já que a pessoa fica sentada por muito tempo e os vasos das pernas, que dependem de movimentação para levar o sangue de volta ao coração, não conseguem cumprir seu objetivo.
  8. A incidência de trombose é igual para homens e mulheres. Porém, na faixa entre 20 a 40 anos é um pouco maior entre mulheres – devido ao uso de anticoncepcionais e gestações.

É importante saber que quanto antes for diagnosticada a trombose, melhor e mais eficiente será seu tratamento – que conta com medicamentos anticoagulantes e até mesmo cirurgia em casos mais graves, de acordo com avaliação médica.

Fontes: minhavida.com.br , saude.abril.com.br , melhorcomsaude.com e bonde.com.br


voltar

ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS
ANS